X

Gestão de frotas: Cinco dicas para reduzir custos com multas

Caroline Borba 12 de Janeiro de 2022

Gestão de frotas: Cinco dicas para reduzir custos com multas


Para as transportadoras as multas são um custo variável indesejado e quase imprevisível. Pode haver a crença de que a única alternativa, que resta aos gestores, é de prevenir o problema através da capacitação dos motoristas de sua frota, mas, a verdade é que existem sim outras maneiras e ferramentas de lidar com essa questão.


Em uma reflexão sobre o tema, devemos considerar que as multas ocorridas em rodovias provêm de infrações graves que envolvem situações de risco a vida do infrator e de outras pessoas que trafegam na via. Ultrapassagens perigosas e alta velocidade são os exemplos mais claros. Em suma, não se trata apenas de buscar reduzir os custos com as multas, mas conscientizar os motoristas de que a imprudência coloca suas vidas em risco.


Para ajudar os gestores, elencamos cinco tópicos que devem ser levados em conta visando gerenciar a frota e minimizar os custos com pagamento por infrações de trânsito.

1) Controle de Multas
Para lidar com esse problema indesejado, cabe ao gestor da frota manter um controle detalhado das multas. Quando a notificação de autuação por infração de legislação chega à empresa, deve ser identificado o motorista do veículo para que a pontuação seja atualizada em sua CNH. Caso a empresa não identifique o condutor, a multa é paga em dobro por ela.


A transportada ainda pode requerer o pagamento da multa direto do motorista, mas, deve estar atenta ao prazo de liquidação do débito. Em caso de impossibilidade, a empresa deve acordar com o motorista o pagamento da multa e descontar o valor da próxima folha de pagamento.


2) Recorrer sempre que for necessário
Com o controle efetuado o gestor pode recorrer das multas quando houver inconsistência nos dados. Analisar dados como modelo, cor e a imagem do veículo pode ser vital para evitar uma multa aplicada indevidamente. Outro dado importante na autuação é se ela foi realizada por radar ou agente de trânsito, pois não são incomuns erros em multas cobradas por radares.


Contudo, cabe salientar que cada caso deve ser avaliado do ponto de vista financeiro. Alguns casos o custo-benefício para recorrer de uma ação pode não compensar.


3) Conscientização
Ainda que os motoristas da frota trabalhem para a transportadora, é fundamental que eles sejam conscientizados de que as multas obtidas por infrações de trânsito são responsabilidade deles. Seu trabalho é muito importante para a empresa, contudo, a direção segura e o respeito a legislação de trânsito são fundamentais, não só visando evitar prejuízo no bolso, mas também manter a própria segurança nas rodovias.


4) Revisão da Frota e da documentação
Se o veículo estiver em situação precária ou com alguma irregularidade, isso pode acabar resultando em multas frequentes. O gestor da frota deve periodicamente realizar a revisão preventiva dos veículos e encaminhá-los para conserto quando necessário. Ninguém deseja receber multas cada vez mais caras, por conta do efeito multiplicador de reincidência, além de que, manter os veículos revisados traz segurança aos motoristas e as cargas transportadas.


Outro ponto de destaque é a documentação. Ter o controle do licenciamento, IPVA e CNH é importante para mantê-los em dia, e evitar multas por irregularidade.


5) Informações centralizadas
As informações necessárias para garantir um controle da frota, e consequentemente a diminuição no custo médio com multas, pode passar pela tecnologia. Centralizar os dados e mantê-los atualizados é essencial para otimizar o desempenho dos veículos de uma transportadora. Investir em uma ferramenta com esse fim é uma das soluções centrais para que o gerente de frota estabeleça novas estratégias que, não só minimizem os prejuízos, mas ampliem positivamente os resultados.

Conclusão
Para lidar com as multas é necessário ao gestor ter controle das informações pertinentes a sua frota. Trabalhar preventivamente de maneira pedagógica, e sempre atento as condições dos veículos diminuem inevitavelmente os gastos. Um motorista que recebe multa por infração perde pontos na sua carteira – levando em conta que ao perder 20 pontos sua CNH, fundamental para o seu trabalho, é suspensa – e coloca sua vida e de outras pessoas em risco.
Neste ponto cabe destacar que os problemas com multas requerem controle periódico. Trabalhos de conscientização com a frota necessitam de uma periodicidade, tanto quanto revisar a integridade dos veículos. O gestor tendo em suas mãos um registro adequado de dados, pode se antecipar aos problemas eventuais com os seus motoristas e sua frota, e garantir que as dores de cabeça sejam menores do que seriam sem controle algum.


EXTRA, EXTRA....
O Delta Fleet é uma ferramenta tecnológica e inteligente para gestão de frotas que oferece inúmeras informações e soluções para otimização de resultados e diminuição de custos. Através do Delta Fleet as transportadoras contam com assistência 24h, rastreamento inteligente – capaz de determinar a velocidade da via, clima no local e tipo de pavimentação –, dados de telemetria, manutenção e abastecimento e informações sobre os motoristas com relatórios de desempenho, alertas e controle de ponto.


Com o Delta Fleet é possível acompanhar a segurança e a eficiência das operações logísticas da transportadora. Essa gestão de risco minimiza perdas materiais e humanas no dia a dia. Além disso conta com um sistema de busca a histórico veicular, CNH e motoristas, com mais de 60 informações podendo constar em relatório.



Quer receber nossos conteúdos?

Newsletter
Next Post

Próximo Post

Gestão de frotas para máquinas e implementos agrícolas

12 de Janeiro de 2022

Posts relacionados

Agora que você já conhece um pouco mais sobre Logística Reversa, que tal simplificar também a sua gestão de frotas? Conheça o Delta Fleet!